PORTUGUÉS: DIFERENCIAS ENTRE "TAMPOUCO", "TÃO POUCO" y "NEM TAMPOUCO"

0
Tampouco, também não, tão pouco, portugués, traducción



1. Tampouco es un adverbio y significa "também não". Por lo tanto, en una única palabra expresa também não (En español: "tampoco"):

●   Ele não entrará, e você tampouco (e você também não).

●   Não saiu, tampouco (também não) conseguiu dormir.
  Tampouco me pagou o que devia.
●   Ela não saiu; eu tampouco.


2. Tão Pouco (= pequeno, muito pouco ou pouca coisa) son dos palabras distintas, formadas por el adverbio "tão" y por el pronombre indefinido o adverbio de intensidad "pouco" (En español: "tan poco").


Como adverbio, "pouco" modifica a un verbo y no varía:


●   Caminhamos tão pouco hoje!
●   Falou tão pouco que pensaram que estivesse doente.
●   Faz tão pouco tempo que estamos trabalhando!
●   Meu sapato custou tão pouco que valeu a pena ter comprado!


Como pronombre indefinido, "pouco" acompaña a un sustantivo: Vieram tão poucos convidados à festa!


●   Nunca havia recebido tão poucos amigos em casa.
●   Nunca havia recebido tão poucas manifestações.


3. Nem Tampouco, generalmente se utiliza para enfatizar el sentido de negación. Es un recurso lingüístico, sobre todo en el lenguaje hablado. No se trata de un error, y sí de una alternativa menos formal para decir "tampouco".


●   Não concordo com esse prazo, nem tampouco com essa prestação.
●   Não verifiquei minha grafia, nem tampouco a pontuação.
●   Não proibimos fumar no jardim nem tampouco andar na grama.


► Hay gramáticos que aún no aceptan la conjunción "nem" antes de "tampouco" como un recurso lingüístico. De modo que consideran incorrecto su uso. Lo justifican en el hecho de que "nem" tiene el mismo significado de "e não". De ese modo, la expresión "nem tampouco"  equivale entonces a "e não, também não", repitiéndose la idea de negación dos veces con palabras diferentes. 


¿Te gustó? ¡Compártelo!






No hay comentarios.: